Inicial

NA CAIXA – ESPINGARDA CBC 586

Deixe um comentário

Uma espingarda é uma arma de fogo portátil de alma lisa, que utiliza como munição cartuchos de projéteis múltiplos ou de um único projétil concebido para se estabilizar no voo, compensando a ausência de raiamento do cano. Tornou-se a principal arma pessoal dos exércitos, desde o final do século XVII, altura em que a espingarda de pederneira substituiu o mosquete. A baioneta que era costume afixar-lhe para a luta corpo a corpo tornou-se operacionalmente praticamente obsoleta.

Neste vídeo trazemos uma espingarda CBC, Gauge 12, modelo 586.2 e com este vídeo inauguramos um novo quadro em nosso Canal, o “NA CAIXA”, onde traremos armas novas de vários fabricantes mundiais. Confete aí!

E considerando que o YouTube pode a qualquer momento assumir que tem uma política desarmamentista ferrenha e bloquear nosso canal e todos outros canais que falam de armas de fogo, agora, além de postarmos o vídeo lá, vamos fazer aqui também.

Se você gostou da publicação, aproveite para se inscrever em nosso Blog. Veja também o 1911 ARMAS DE FOGO em outras mídias sociais.
Instagram:
https://www.instagram.com/1911armasdefogo
Facebook:
https://www.facebook.com/1911armasdefogo
Youtube:
https://www.youtube.com/channel/UCiUp1MCDV-mV9lU0RBAvxSw
Muito obrigado a todos!

“In omnia paratus.”! 👊🗡🔫
Major Bruno.

SISTEMA “STRAIGHT PULL” – PUXADA RETA

7 Comentários

Straight pull ou “puxada reta”, em tradução literal, é um sistema de funcionamento de armas de fogo, especialmente das armas longas.

Consiste-se basicamente em um sistema de funcionamento por ferrolho, mas com o diferencial de funcionar com a execução de uma puxada reta e diferente do manuseio tradicional não é necessário levantar e puxar a alavanca do ferrolho, que é a ação mais comum e a primeira em que se pensa quando se fala em ação por ferrolho, sendo os Mauser e os Lee-Enfield os expoentes mais interessantes, mecanicamente falando.

Há uma tendência mundial em se resgatar está ação de ferollho e emprega-la em outros tipos de armas que não rifles de caça ou de tiro de precisão.

Tal fato se deve basicamente por dois motivos: 1) com as tecnologias atuais, a velocidade de acionamento do ferrolho de puxada reta é superior à dos ferrolhos convencionais, que tem uma puxada giratoria; 2) este tipo de sistema de ferrolho é uma saída prática às investidas desarmamentistas que vem acontecendo em diversos países, onde vários tipos de sistemas de funcionamento são proibidos ou restritos, como por exemplo as espingardas pump action (ação por bombeamento) e armas semiautomáticas.

Esses ataques desarmamentistas forçaram atiradores e fabricantes a utilizarem o sistema straight pull em armas como espingardas e rifles, que a princípio poderiam funcionar no sistema semiautomático ou com o acionamento tradicional do ferrolho.

O sistema straight pull é mais intrincado de produzir que o seu concorrente rotativo, razão pela qual aquele não é tão adotado, assim como determinados sistemas de funcionamento são um pouco mais delicados e suscetíveis às elementos externos, como sujeira, pó e umidade.

A POF-USA, fabricante de armas e peças norte americana, apresentou uma versão do AR-15 neste sistema, o que em teoria, tornaria possível a importação e uso dessa arma por atiradores e caçadores brasileiros. Tal já ocorre há algum tempo em países como Inglaterra e Austrália, e recentemente, no Estado da Califórnia, nos EUA, dentre outros que sofrem com o desarmamento naquele país, chamado de “gun ban”.

Os primeiros e mais famosos rifles de ação por ferrolho de puxada reta foram o Ross canadense, introduzido em 1903; o suiço Schmidt–Rubin, introduzido em 1889, e cuja variante K-31 é uma das mais apreciadas; e o austro-húngaro Mannlicher M1895.

Apesar de todos usarem o ferrolho de puxada reta, seus mecanimos não guardam relação de projeto entre si, embora possuam algumas pequenas semelhanças.
Na atualidade, além da POF-USA, outros fabricantes de armas modulares tem adotado o sistema, como por exemplo a Blaser, um fabricante alemão de rifles e espingardas finos; o fabricante Browning, que trouxe o seu Browning Maral; a Pardus, fabricante turca de espingardas que lançou a BA12, uma espingarda gauge 12. 

Não é possível no momento listar todos os fabricantes que produzem armas nesta ação, pois a cada dia mais e mais fabricas estão investindo em alternativas para vender em locais onde os direitos de posse e porte de arma não são desrespeitados.

Se você gostou do conteúdo, compartilhe com seu irmão de armas e inscreva-se no Blog para receber em primeira mão nossas publicações.
Mais informações:

Schmidt-Rubin: http://www.thefirearmblog.com/blog/2013/08/28/swiss-k31-bolt/

Pardus BA12: https://www.facebook.com/pardusarms/videos/651739801697427/

Blaser: http://www.blaser-usa.com/index.php?id=190&L=1

Autor: Equipe 1911 #derval 

Editor: Eduardo Bruno Alves 

Older Entries

%d blogueiros gostam disto: