Inicial

PORQUE EU ESCOLHO TER UMA ARMA DE FOGO

Deixe um comentário

Em tempos de novo presidente e talvez um início de uma nova cultura sobre posse e porte de armas de fogo no Brasil, recebi um vídeo emocionante e um trecho de texto que explican bem o que se deve entender sobre armas de fogo e sua relação histórica com a criação e manutenção de civilizações.

O vídeo foi enviado a mim pelo dono da ArmaLite, famosa fabricante de armas de fogo americana, mas que é de propriedade de um brasileiro e o texto por um brasileiro corajoso e desbravador, que está tentando construir a segunda fábrica privada de armas em solo nacional, já que possuímos apenas uma! E ambos foram mandados quase que ao mesmo tempo.

Para saber mais sobre estas duas fábricas, temos em nosso blog, publicações que vamos aquí disponibilizar os links: ARMALITE, ONDE TUDO COMEÇOU! e REX FIREARMS, UM NOVO FABRICANTE DE ARMAS NO BRASIL.

Descobri que o texto vem de um Blog chamado Misses Brasil e faz parte de um artigo com o título: “A arma de fogo e a civilização.”, que é muitíssimo interessante. Mas, para que esta publicação não se torne muito longa, vou postar aqui somente o trecho a mim enviado, porém, vou disponibilizar o link para aqueles que quiserem se deleitar nesta leitura – https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=2146.

Quanto ao vídeo consegui poucas informações em minhas investigações, sei apenas que foi um discurso feito pelo General Peter van Uhm, do exército holandês, em Amsterdam e que vale a pena vê-lo.

Segue a frete o texto e o vídeo.

“A arma de fogo é o único objeto de uso pessoal capaz de fazer com que uma mulher de 50 kg esteja em pé de igualdade com um agressor de 100 kg; com que um octogenário esteja em pé de igualdade com um marginal de 20 anos; e com que um cidadão sozinho esteja em pé de igualdade com cinco homens carregando porretes.

A arma de fogo é o único objeto físico que pode anular a disparidade de força, de tamanho e de quantidade entre potenciais agressores e a potencial vítima.

O fato de que uma arma de fogo facilita o uso de força letal é algo que funciona unicamente em prol da vítima mais fraca, e não em prol do agressor mais forte. O agressor mais forte não precisa de uma arma de fogo para aniquilar sua vítima mais fraca. Já a vítima mais fraca precisa de uma arma de fogo para sobrepujar seu agressor mais forte. Se ambos estiverem armados, então estão em pé de igualdade.

Se a arma de fogo não fosse nem letal e nem de fácil manipulação, então ela simplesmente não funcionaria como instrumento equalizador de forças, que é a sua principal função.

Pessoas que defendem a proibição das armas estão, na prática, clamando para que os mais fortes, os mais agressivos e os mais fisicamente capacitados se tornem os seres dominantes em uma sociedade — e isso é exatamente o oposto de como funciona uma sociedade civilizada.

Quando as armas são restringidas por lei, não há nenhum motivo para se acreditar que criminosos irão obedecer a esta lei. Pessoas que utilizam armas para infringir a lei também infringirão a lei para obter armas. A máxima segue irrefutável: se as armas forem criminalizadas, apenas os criminosos terão armas.

Uma grande civilização é aquela em que todos os cidadãos estão igualmente armados e só podem ser persuadidos via argumentos racionais, jamais coagidos.”

Se você gostou da publicação, aproveite para se inscrever em nosso Blog. Veja também o 1911 ARMAS DE FOGO em outras mídias sociais.
Instagram:
https://www.instagram.com/1911armasdefogo
Facebook:
https://www.facebook.com/1911armasdefogo
Youtube:
https://www.youtube.com/channel/UCiUp1MCDV-mV9lU0RBAvxSw
Muito obrigado a todos!

Se você treina, você salva vidas.

“In omnia paratus.”! 👊🗡🔫
Major Bruno.

O QUE ACONTECEU COM A CARACAL?

Deixe um comentário

Certa feita, um corajoso goiano foi até os Emirados Árabes, onde procurou informações sobre uma renomada fábrica de arma daquele país, a CARACAL. Viu então uma oportunidade de levar este fabricante para as terras tupiniquins, já que o CEO da CARACAL, Hamad Salem Al Ameri, mostrou-se interessado no mercado brasileiro. Assim, o empresário Paulo Humberto Barbosa retornou para Goiás e preparou o terreno para chegada da CARACAL no Brasil.

20180906_111022.jpg

Á minha esquerda Paulo Humberto Barbosa, CEO nacional da CARACAL e á direita, Hamad Salem Al Ameri, CEO mundial da empresa.

A intenção era produzir as armas da CARACAL aqui no Brasil e o futuro pátio fabril seria construído em Anápolis, uma cidade à 40 Km de Goiânia, que é onde se encontra também um porto seco, fato este que ajudaria muito a distribuição dos produtos. A notícia correu rápido e os preparativos também. A intenção era investir cerca de 500 milhões de reais na economia do Estado, gerando assim muitos empregos e dívisas para Goiás.

A Representação da CARACAL Brasil já estava pronta e então decidiram organizar um evento com a presença de Hamad Salem e onde também iriam disponibilizar várias armas da CARACAL, para que os convidados pudessem testa-las. Nós do 1911 ARMAS DE FOGO fomos convidados é lá fizemos vários vídeos atirando com as armas da CARACAL e particularmente achei-as muito boas, principalmente os fuzis de assalto no calibre 7.62 mm NATO e 5.56 mm NATO.

Segundo o site da CARACAL Brasil, a marca tem sua “sede em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos (EAU) é a principal fabricante de armas leves da região. Seu portfólio inclui a mais recente tecnologia para pistolas de combate 9mm de disparo por percussor (striker-fired), submetralhadora (SMG) 9mm nas versões: padrão, compacta e com supressor de ruídos, três plataformas de fuzis táticos e três fuzis modulares de precisão. Essas armas têm design original e foram criadas na própria empresa para serem empregadas por civis ou operadores policiais e militares.

Cada fase do processo de fabricação das armas é avaliada e mensurada observando-se padrões reconhecidos internacionalmente, como os da OTAN e CIP. Para alcançar isso, a Caracal reuniu especialistas da indústria de armas de fogo, desde o design até à fabricação, e desde as vendas até o treinamento de operadores. Esta renomada equipe mundial, trabalhando em conjunto com a nova geração de especialistas dos EAU, possibilita que a Caracal opere de maneira verdadeiramente profissional e receptiva.”

Não é a primeira vez que falamos da CARACAL aqui, já fizemos um vídeo mostrando suas armas que estavam sendo expostas no Rio de Janeiro, na LAAD 2017, onde inclusive entrevistamos o CEO brasileiro da empresa, Paulo Humberto Barbosa. Só clicar na imagem abaixo e conferir a entrevista.

E como forma de oficializar a CARACAL Brasil, seu dirigente fez a inauguração da pedra fundamental da fábrica, em Anápolis, com a presença do Governador do Estado e de várias outras autoridades.

A CARACAL Brasil representava uma possibilidade para aqueles que não queriam possuir uma arma nacional e, para muitos, era o começo do fim do monopólio das armas de fogo no Brasil.

E para atualizar nossos seguidores sobre como anda a CARACAL aqui em nosso país, semana passada o governo brasileiro promulgou um acordo feito com o governo dos Emirados Árabes, de 2014, onde firmaram um pacto de cooperação mútua no campo da defesa. O fato da CARACAL ser uma empresa estatal pede este tipo de formalidade legal, que demorou quatro longos anos para se concretizar.

Assim meus amigos, em breve teremos armas da CARACAL em solo nacional. Aos poucos as barreiras vão sendo derrubadas e é graças a empreendedores como Paulo Humberto Barbosa, que em breve teremos outras escolhas de armas no Brasil.

Se você gostou da publicação, aproveite para se inscrever em nosso Blog. Veja também o 1911 ARMAS DE FOGO em outras mídias sociais.
Instagram:
https://www.instagram.com/1911armasdefogo
Facebook:
https://www.facebook.com/1911armasdefogo
Youtube:
https://www.youtube.com/channel/UCiUp1MCDV-mV9lU0RBAvxSw
Muito obrigado a todos!

Se você treina, você salva vidas.

“In omnia paratus.”! 👊🗡🔫
Major Bruno.

Older Entries

%d blogueiros gostam disto: