No dia 24 de abril tive a oportunidade de testar uma espingarda Gauge 12 de uma renomada fábrica de armas de fogo, a Mossberg. A arma em questão foi a espingarda 930 SPX e mais a frente vamos falar das conclusões conseguidas desse teste. Mas primeiro quero situá-los sobre essa famosa fábrica de armas.

simbolo

A Mossberg & Sons, mais conhecida apenas como Mossberg, é um fabricante americano de armas de fogo especializada em espingardas, rifles, miras ópticas e acessórios para armas em geral. <span title=”From the 1940s through the 1960s, it also produced a HI line of .22 caliber target and sporting rifles.[2][3][4]

“>A partir de 1940 até os anos 1960, ele também produziu rifles esportivos no calibre .22.

Oscar Frederick Mossberg, natural da Suécia, chegou aos Estados Unidos em 1886. Trabalhou na fábrica de bicicletas de Iver Johnson, nativo da Noruega, que se tornou famoso por causa dos revólveres que produzia. Juntamente com seus dois filhos Iver e Harold, O.F. Mossberg fundou a O.F. Mossberg and Sons em 1919 e neste mesmo ano começou a produção de armas de fogo, como as pistolas e<span title=”Following the success of the Brownie, .22 caliber rifles, shotguns, and rifle scopes were also developed, spawning a period of diversification within the sporting goods market.[5]

“> rifles de calibre .22, espingardas e miras ópticas para rifles, gerando um período de diversificação no mercado de artigos esportivos.

Espingarda da Mossberg e alguns equipamentos cambiáveis.

Espingarda da Mossberg e alguns equipamentos cambiáveis.

A Mossberg produziu suportes para armas, tacos de golfe e outros artigos, mas sempre mantendo o negócio de armas de caça como o principal. Sempre se <span title=”The company has remained a family-owned business to this day, and is the oldest family-owned firearms manufacturer in America.[6]

“>mantiveram como uma empresa familiar e assim são até hoje, a Mossberg é o mais antigo fabricante de armas de fogo de propriedade familiar na América.

Quando Mossberg deixou Iver Johnson, ele passou a gerenciar a pequena fábrica do CS Shattuck Arms Co. na cidade vizinha de Hatfield, Massachusetts. De lá, ele foi trabalhar para Stevens e finalmente para New Haven. Em 1919, quando Marlin Rockwell saiu do negócio (eles fizeram principalmente metralhadoras para a Primeira Guerra Mundial), o desempregado de 53 anos de idade e seus dois filhos começaram então uma nova empresa de armas de fogo por sua conta e risco e hoje a Mossberg é mundialmente reconhecida pela qualidade de suas armas.

41019

Sobre a espingarda que foi submetida ao teste, a Mossberg 930 SPX, que usa o Gauge 12, ela é uma espingarda semiautomática, o que significa que parte dos gases produzidos são usados ​​para empurrar um pistão à retaguarda, ejetando o cartucho deflagrado e automaticamente carrega um novo cartucho. Essa ação dos gases reduz o recuo da arma sentido pelo atirador. Como outras espingardas da Mossberg, esta arma tem trava de segurança ambidestra, que está localizada na parte traseira do receptor. A Mossberg 930 pode ser equipada com vários acessórios como coletores de cartuchos, trilhos Picatinny, compensadores especiais e bocais para rompimento de portas dentre outros.

serie 500

Mossberg Série 500.

A variedade de espingardas fabricadas pela Mossberg é tamanha que existe inclusive uma linha Menos que Letal, como esse modelo a frente que lança cartuchos Taser e ainda pode ser acoplada uma pistola Taser no trilho da espingarda.

mossberg taser

tesar mossberg

Essa espingarda da Mossberg chegou ao Brasil através da CBC que fez a importação para nosso país e está percorrendo todos os Estados do Brasil fazendo a demonstração do armamento por meio de seus representantes. Aqui no Estado de Goiás, de início os representantes explanaram as características da espingarda, suas qualidades de emprego para a atividade policial, além das já sabidamente proporcionadas pelo Gauge 12, que é excelente para atividade policial.

Espingarda Mossberg 930 SPX que foi submetida ao teste.

Espingarda Mossberg 930 SPX que foi submetida ao teste.

A espingarda Gauge 12 é um tipo de arma perfeito para fins policiais por causa da sua versatilidade e flexibilidade. Pode-se atirar com quase tudo nesse tipo de espingarda, quase tudo mesmo!! Existe um vídeo maluco no YouTube onde o atirador usa palitos de dentes, anzóis e escovas de dentes, dentre outros objetos, como projétil, que alcançam o alvo e chegam até a transfixa-los.

Essa versatilidade para a atividade policial nos possibilita usar vários tipos de cartucho como o SG,  3T ou balotes, dentre outros. Podemos usa-la para lançar material químico ou munições Menos que Letal. E quando empunhamos uma espingarda 12 frente a um agressor um pouco mais exaltado, ao ver o tamanho do buraco do cano na sua cara, ele logo desanima.

Mas vamos ao que interessa, os teste da máquina. Após a explanação dos técnicos da CBC, fizemos nossas colocações e pontuamos algumas observações sobre as espingardas que a CBC fabrica, que diga-se de passagem, são de péssima qualidade. Houve uma instrução de Gauge 12 que eu ministrei onde haviam 10 espingardas CBC. Cerca de 75 disparos seriam feitos por cada aluno, digo seriam pois, todas espingardas quebraram. Repito, das dez espingardas que estavam sendo usadas, todas elas quebraram. A maioria delas foi o extrator que quebrou e uma delas o percursor.

IMG_7657

Massa de Mira com fibra ótica.

Como confiar nas armas da CBC para o uso policial ou para outro fim? Em situações de treino podemos usar, quebrar, trocar, consertar. Mas em confrontos armados não há chances para erros. Do outro lado há também uma arma de fogo atirando contra você, não podemos usar armas e equipamentos que não respondem ou não funcionam em situações de risco. Aproveitamos que os representantes da CBC estavam lá e expomos nossa insatisfação com as espingardas da CBC para eles, que ficaram surpresos, como se estivéssemos contando uma novidade para eles!

A Mossberg 930 SPX é uma espingarda de fácil manuseio e desmontagem e montagem simples. A CBC, que é a importadora da espingarda, faz a assistência técnica e sustenta garantia de 12 meses para problemas de funcionamento e 5 anos para peças de reposição do produto. A espingarda chegará aqui no Brasil no valor de mercado de R$ 3.800,00 ou algo próximo disso.

Alça de Mira e suas regulagens laterais e de altura.

Para o uso policial é interessante que a espingarda tenha coronha rebatível ou dobrável, pois isso a torna mais compacta e melhora o seu porte, seja em viaturas, motocicletas ou desembarcado, porém, esse modelo, o 930 SPX, não possui coronha rebatida e não há como colocar, pois a mola recuperadora da espingarda passa por toda coronha. Mas a Mossberg possui outros modelos que tem esse tipo de coronha.

Como a espingarda estava sendo testada, falamos de alguns acessórios ou características que seriam interessantes que ela tivesse, como a coronha rebatível, trilhos picatinny para colocação de lanternas e zarelhos para a fixação de bandoleiras, pois o modelo apresentado não possuía esses itens. Também era necessário fazer um teste de exaustão na arma para se ter certeza de sua durabilidade.

Esse vídeo editado pelo nosso amigo Cabo Fernando mostra um pouco como foi o teste espingarda:

A Mossberg possui uma coronha de polímero com um amortecedor em borracha, item que ajuda muito a aliviar o recuo da espingarda, que já adianto, não é forte. Ela possibilita fazer disparos rápidos com aproveitamento e com reenquadramento da visada de maneira fácil. A 930 tem um cano de 19 polegadas e a dispersão dos disparos é geralmente de uma polegada por metro.

Um defeito que ela tem é a localização da alavanca de manejo, que fica no lado direito da arma, que para o uso tático não é bom, pois é necessário desfazer a empunhadura para poder dar o golpe de segurança ou torcer o braço de maneira desconfortável. O choque do cano é o cilíndrico, sendo este o mais indicado para o uso policial e a espingarda possui um indicador de câmara carregada muito didático, pois é facilmente visualizado.

Disparo com balote CBC a 30m.

Disparo com balote CBC a 30m.

Disparo com cartucho SG CBC a 30 metros.

Disparo com cartucho SG CBC a 30 metros.

Foram executados cerca de 375 disparos com cartuchos 3T e SG e balotes da CBC, das 14 as 17 horas e apenas uma pane de extração ocorreu, mas deixando claro que essa pane aconteceu quando foi usado o cartucho da CBC TCT de 55mm, que segundo os representantes da CBC não é um de cartucho apropriado para a Mossberg, pois a queima da pólvora não produz gases suficientes para que a arma funcione bem. Mesmo assim vários desses cartuchos foram usados na espingarda, mas apenas um deles não foi extraído da maneira correta.

IMG_7659

IMG_7661

Um inconveniente dessa espingarda é que pelo fato dela ser de funcionamento semiautomático, quando usamos munições Menos que Letais como elastômeros ou munições de gás lacrimogênio (GL 101 e GL 102) ela não cicla, ou seja, não extrai a munição da câmara, pois essas munições Menos que Letais não produzem gases suficientes para que ela funcione de maneira plena.

Os disparos foram feitos a 30 metros e os resultados foram muito bons. A espingarda possui uma boa ciclagem, o reenquadramento dos disparos é rápido e fácil por causa do peso da arma e a cadência dos disparos é bem consistente. Os cartuchos ejetados pela arma ficam bem agrupados. Quando usamos balotes a precisão da arma é excelente, acertando exatamente onde foi feito a visada.

IMG_7668

Alguns detalhes foram apontados e solicitados aos representantes da CBC/Mossberg após feitos os disparos, como por exemplo a colocação de um limitador na retaguarda da janela de ejeção que impediria o atirador de colocar a mão acidentalmente dentro do orifício evitando a ocorrência de acidentes. Outro ponto interessante é que a espingarda, quando com o ferrolho aberto, não desarma ao batermos a sua coronha ao solo, o que acontece com a maioria das armas longas.

A tabela a frente trás alguns dados técnicos sobre a espingarda:

Gauge 12
Câmara 3″
Capacidade 8
Cano 18.5″
Mira Ghost Ring e fibra Ótica
Chok Cilíndrico
Comprimento total 38″

Fizemos Também alguns disparos com a Mossberg Maverick Pump Action. É uma espingarda compacta, rústica e muito robusta. O golpe de segurança da arma é macio por causa do bom acabamento dos trilhos. Porém o recuo da espingarda é muito forte e é preciso fazer uma boa base com as pernas e com os braços para fazer disparos seguidos. A Maverick é uma das espingardas mais vendidas dos EUA e é a mais mais simples das espingardas da Mossberg.

De cima para baixo: espingarda CBC, Mossberg 930 SPX e Mossberg Maverick.

 Participaram desse teste da Mossberg os técnicos convidados da PMGO e da PCGO e após a explanação dos representantes da CBC/Mossberg, a exposições dos técnicos das Corporações e finalmente após os disparos com cartuchos 3T, SG, balote TCT de 55mme, todos da CBC, chegamos a conclusão que a espingarda necessita de algumas pequenas adaptações para a atividade policial, mas nada que possa comprometer o bom nome que esse fabricante trás ao longo de sua história.

A Espingarda Mossberg 930 SPX atende aos propósitos a que se propõe que é o de ser uma espingarda versátil, robusta, de simples manuseio e acima de tudo confiável para essa atividade tão imprevista e perigosa que é a de ser um policial, seja de qualquer força, em nosso país chamado Brasil, a terra de ninguém.

mossberg

Se você gostou do conteúdo, compartilhe com seu irmão de armas e inscreva-se no Blog para receber em primeira mão nossas publicações.

TKS DOBRADO!

Major Bruno.